Setúbal Tinto
Periquita Tinto 2018

Periquita Tinto 2018

Setúbal Tinto

Castelão, Trincadeira, Aragonez
Tinto leve
Servir a 16º-18º
Carnes vermelhas, Queijo
Consumo Imediato
3.99 €
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 12
O vinho tinto Periquita é conhecido como o primeiro vinho tinto engarrafado em Portugal. Essa inovação traduz a sua originalidade e o reflexo da Portugalidade surge da sua presença na mesa dos portugueses desde 1850.

O vinho tinto Periquita é um vinho regional da Península de Setúbal que apresenta uma bonita cor rubi, de aromas suaves a frutos vermelhos, traços florais, eucalipto e alguma madeira (muito leve). Na boca Periquita apresenta um sabor frutado, equilibrado caracterizado por uma boa acidez e taninos suaves, mas bem integrados. Com um final de boca médio, o Periquita oferece uma experiência maior do que o esperado pelo preço.

Para a produção de Periquita Tinto deu-se a fermentação durante 4 dias a 28ºC, com maceração total. Periquita Tinto passou por um estágio de 6 meses em barricas de carvalho francês e americano (madeira nova)

Castas: Aragonez e Alicante Bouschet.

Vol: 13%
Vinho com uma bonita cor rubi e com um aroma suave a frutos vermelhos, floral, eucalipto e alguma madeira (muito leve). Sabor frutado, equilibrado com uma boa acidez e taninos suaves bem integrados. Com um final de boca médio, oferece mais do que o esperado pelo preço.
José Maria da Fonseca

Começaram á mais de seis gerações atrás, lá pelo ano de 1834, com o ato irreverente e audaz do fundador José Maria da Fonseca. Para uns um gesto irrefletido, para a família, o passo de um visionário. As famílias são assim, existem para acreditar em nós.

Desde então muito se passou.

Desenvolveram a primeira Marca para o primeiro vinho engarrafado em Portugal. Tiveram o vinho estrangeiro mais vendido nos EUA. Passaram de uma região para o país todo, mas antes já tínham estado no mundo inteiro. Houve compras, vendas, fusões, guerras, sistemas políticos, crises e erros. Aprendizagens e mais erros. Melhorias e crescimento. Mudaram de nome. Sempre em família. Mas há algo que sempre se manteve. Ou talvez mais ainda. Entendem o conceito de gerações. O respeito pelos antepassados.