Vinhos Magnum
Quinta Cerejeiras Reserva Magnum - 1,5 Litros

Quinta Cerejeiras Reserva Magnum - 1,5 Litros

Vinhos Magnum

Castelão, Touriga Nacional, Aragonez
Tinto encorpado
Servir a 16º-18º
Carnes vermelhas, Assados, Queijo
Potencial de Envelhecimento
45.18 €
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 12
Vinificação: As uvas são colhidas manualmente, e a fermentação processa-se em balseiros de carvalho com maceração suave das massas após desengace parcial. O processo fermentativo decorre lentamente durante 15 dias, ao qual se segue um estágio prolongado em tonéis de carvalho.

Após o engarrafamento estagia na garrafa 2 a 3 anos até ser comercializado. É um vinho clássico e tradicional, no mercado desde 1926, que apenas se produz nos bons anos.
Cor rubi com laivos acastanhados. Aroma: Aroma do tipo compota de cereja, abaunilhado, e com boa evolução. Prova: Encorpado, elegante, macio e aveludado. Final de boca Final macio que denota ainda alguma juventude.

Consumo: “Vinho de guarda” que se pode consumir hoje ou nos próximos 10 anos. Devido ao longo período de estágio aconselha-se a decantação, para que o vinho possa oxigenar e libertar todo o seu potencial.
Quinta das Cerejeiras

Na Quinta das Cerejeiras, além dos seus pomares de pera Rocha produz a partir das suas vinhas o Quinta das Cerejeiras Reserva, D.O.C. Óbidos, uma das mais prestigiadas e antigas marcas portuguesas ainda em comercialização.

As vinhas da Quinta das Cerejeiras estão plantadas em encostas suaves, de solo argilo-arenoso e expostas a sul. As castas destas vinhas são:

Castas Brancas - Arinto, Chardonnay, Sauvignon Blanc e Fernão Pires.

Castas Tintas - Castelão, Touriga Nacional, Aragonez e Syrah.

Na Quinta das Cerejeiras e no centro do Bombarral, pode ver-se a casa onde viveu Abel Pereira da Fonseca, fundador desta empresa. Projetada pelo arquiteto Norte Júnior e ex-libris desta vila, marca uma época áurea da arquitetura portuguesa da primeira metade do séc. XX.

É ainda nesta Quinta que se encontra a Capela da Madre de Deus que remonta ao século XVI, tendo as paredes e abóbada da capela mor, forradas por azulejos do século XVII.

Apesar de ser propriedade particular foi elevada à categoria de Igreja Matriz da Vila do Bombarral, após incêndio que consumiu a anterior Igreja, e assim se mantendo cerca de 40 anos, por cedência da família.

A funcionar nos antigos escritórios da empresa a atual loja de vinhos confina ainda com a adega onde ainda hoje se podem ver os tonéis de carvalho, a balança de pesagem de cascos e vários objetos e equipamentos antigos ligados à produção de vinho e que constituem o seu núcleo museológico.

Morada

Apartado 5 | 2544-909 Bombarral
Marcas com que trabalhamos