Alentejo Branco
Borba Montes Claros Reserva Branco 2016

Borba Montes Claros Reserva Branco 2016

Alentejo Branco

Antão Vaz, Arinto, Verdelho
Branco encorpado
Servir a 12º-14º
Carnes brancas, Peixe
Consumo Imediato
6.61 €
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 12
Uvas provenientes de vinhas previamente selecionadas seguem um rigoroso controlo de maturação antes da decisão de vindima. Na Adega, segue-se ao processo de desengace total e de ligeira maceração pré – fermentativa, uma clarificação durante 18 a 24 horas. Inicia-se então a fermentação alcoólica a 15ºC, seguida por um estágio ligeiro e parcial em barricas de carvalho francês com “batônnage sur lies”.

As castas foram acompanhadas separadamente durante o estágio, sendo o lote final realizado apenas com os melhores vinhos avaliados durante a Primavera. O afinamento final é obtido através das garrafas em cave durante 3 meses. Este vinho é estabilizado naturalmente, de modo a preservar toda a sua harmonia e características varietais.

Poderá por este motivo criar depósito com o tempo em garrafa, que nada influi na sua qualidade.

13%Vol

Aspecto cristalino, cor esverdeada a dourada. Aroma intenso, complexo, de carácter elegante sugerindo notas de frutos tropicais, ananás e ligeira baunilha, com presença subtil de madeira de carvalho francês. Estruturado, generoso, harmonioso e equilibrado na boca. Paladar macio, refrescante pela acidez e persistente a frutos citrinos e tropicais no longo final.

Como Servir: Temperatura de 12-14ºC. Em acompanhamento de pratos elaborados de peixe (pargo, cherne) e pratos de carne grelhada.

Este vinho pode ser consumido de imediato, se preferir, poderá também deixá-lo estagiar pelo menos 3-4 anos.

Adega de Borba

Fundada em 1955, a Adega de Borba foi a primeira de uma série de Adegas constituídas no Alentejo, com o incentivo da então Junta Nacional do Vinho, numa altura em que o setor não tinha o protagonismo que hoje tem na economia regional. De facto, não fosse esse empurrão decisivo dado pelo referido organismo estatal, que assim permitiu uma organização comercial e de transformação para os vinhos do Alentejo, a cultura da vinha teria desaparecido completamente da região, pois todos os incentivos da época estavam virados para a cultura dos cereais, e fazer do Alentejo o celeiro do País era uma política mais que consolidada para a época.

Hoje a Adega de Borba reúne 300 viticultores associados que cultivam cerca de 2.000 hectares de vinha, distribuindo por 70% castas tintas e 30% de castas brancas. Sempre em busca do reforço da qualidade dos seus produtos, a Adega de Borba tem em marcha um ambicioso projeto de aproximação do viticultor à Adega, incutindo neste a paixão de fazer grandes vinhos. Após a fase da seleção e manutenção das melhores castas, e do apetrechamento tecnológico, é convicção da Adega Borba que só com o pleno envolvimento do viticultor na produção do vinho, é possível melhorar ainda mais os seus produtos, e realizar assim toda a potencialidade que a região possui para a produção de vinhos excecionais.

Morada

LARGO GAGO COUTINHO E SACADURA CABRAL 25, APARTADO 20

7151-913 BORBA-PORTUGAL
Marcas com que trabalhamos
As entregas
Portes Gratuitos
Profissionais